Nota da Associação dos Arquivistas da Bahia – AABA sobre a ação da PL 2606/2015

Arquivistas,

A Associação dos Arquivistas da Bahia – AABA vem a público se manifestar veementemente contra o Projeto de Lei (PL) 2606/2015 de autoria do Dep. Jorge Silva – PROS/ES que viabiliza a atuação de profissionais das áreas “afins” como arquivistas. Entendemos e reconhecemos o profissional arquivista, bacharel em Arquivologia, pela legislação vigente, como o profissional responsável pelo planejamento, implantação, organização e gerenciamento dos nossos acervos independentemente de seu tipo.

Devemos escolher de maneira firme o caminho que devemos seguir de forma associada com dois fatores básicos: a visão de mundo e o diagnóstico que fazemos diante do contexto em qual estamos inseridos. De forma breve poderemos analisar, diante desse caminho, quem são realmente os nossos aliados e quem são os executores de uma ação meticulosa em prol de um interesse particular.

É fundamental entendermos que estamos vivenciando um momento de avanço em pautas totalmente conservadoras e que vão de encontro ao desenvolvimento de políticas públicas voltadas a sociedade, como por exemplo o acesso à informação. Isso, nada mais é, do que a combinação ferrenha entre interesses que afetam diretamente a classe trabalhadora e o avanço de uma parcela mínima da sociedade.

Não podemos fazer nenhuma concessão dos avanços já adquiridos por nossa classe. Estaremos juntos com todos que, nas lutas sociais e institucionais, decidirem lutar contra qualquer iniciativa de avanço contra a sociedade. Nós, profissionais arquivistas, desempenhamos um papel relevante na defesa dos diretos humanos e sociais, seja na garantia do registro da memória, quer seja na organização, controle e difusão da informação para a comunidade.

Recentemente, estivemos juntos na criação do Fórum Nacional das Associações de Arquivologia – FNArq, em conjunto com outras instituições regionais de arquivologia em prol de um amadurecimento e fortalecimento da classe através da criação do nosso tão afamado conselho profissional. Porém, devo alertar a nossa comunidade, que não podemos abrir mão das nossas instituições existentes e que devemos, cada vez mais, estarmos lado a lado com nossos representantes lutando por nossos direitos.

Consideramos como proposta básica a criação de uma frente política que leve essas pautas para o governo e que impeça qualquer recuo que não seja para se tomar impulso.

A pergunta que lanço é: a legislação está sendo alterada visando o maior interesse de quem?

Aproveitando o ensejo do nosso dia do arquivista (20 de outubro) estaremos convocando toda a comunidade arquivística para que possamos levantar, mais uma vez, bandeiras na defesa irrestrita dos nossos direitos e da sociedade.

#Nãorecuaremos

#PL2606/2015vaicair

#Somostodosarquivistas

#vempralutaarquivista

#emdefesadosdireitoshumanos

 

Herbet Menezes Dorea Filho

Presidente da Associação dos Arquivistas da Bahia – AABA

 

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.