Arquivo Público comemora 131 anos resguardando a memória do Estado

Em 16 de janeiro de 1890, o Arquivo Público do Estado da Bahia (APEB), localizado na Baixa de Quintas, foi criado com o objetivo de reunir documentos textuais, manuscritos e impressos, produzidos no período Colonial, Monárquico e Republicano, a fim de oferecer a possibilidade de seu acesso aos cidadãos de todo o Estado. 

O APEB é uma unidade da Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBA) e após ser reformado e restaurado voltou a oferecer serviços gratuitos e atualmente agendados, em atendimento presencial e à distância, seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Os serviços como emissão de certidão de documentos custodiados, transcrição paleográfica, autenticação da reprodução de documentos, emissão de cópia autenticada de ocorrências policiais e de laudo de exame pericial são disponibilizados gradualmente de acordo com a demanda da unidade.

Em comemoração ao aniversário, Teresa Matos, diretora do APEB, destaca que “devemos deixar evidente que o Arquivo Público é uma instituição engajada no fortalecimento da democracia”. E ressalta, ainda que a equipe de servidores “acredita e defende como propósito, a permanência e a resiliência da identidade, da memória, da verdade, da pesquisa, da cidadania, do livre acesso à informação e da história como seus valores fundamentais”.

O Arquivo registra mais de 220 atendimentos presenciais e mais de 300 atendimentos à distância desde a sua reabertura em 05 de novembro de 2020, totalizando 557 atendimentos entre todos os serviços oferecidos. De acordo com a Coordenação de Acesso e Difusão Documental (CADD) do APEB, a demanda mais solicitada é o de acesso aos documentos custodiados de interesse acadêmico e genealógico.

Importante registrar que neste momento complexo de pandemia, se faz necessário o cumprimento de protocolo de atendimento ao público, para assegurar as condições de proteção à saúde. Segundo Teresa, “estamos ampliando a disponibilização remota de instrumentos de pesquisa, originalmente existentes para consulta presencial no APEB, para o formato digital, objetivando facilitar a pesquisa ao acervo custodiado”.  Esta demanda  favorece a democratização e a socialização do acesso on-line, mediante consulta ao AtoM (clique aqui).

Em 2020, a unidade participou da 4ª Semana Nacional de Arquivos realizada de 08 a 14 de junho e prestou apoio técnico ao II Seminário Nacional de Governança Arquivística (SNGA) nos dias 25 e 27 de novembro por meio de aulas, seminários e reuniões em formato virtual.

Lembrando que as visitas culturais, educativas e técnicas ainda encontram-se temporariamente suspensas.  O atendimento aos municípios permanece por e-mail e por telefone, em razão da suspensão das visitas técnicas, tendo em vista o contexto de pandemia.

Orientações Gerais – O (a) pesquisador (a) precisa acessar o site da FPC e preencher os formulários disponíveis para ter acesso às dependências do APEB. Em caso de dúvidas, poderá enviar e-mail para [email protected], ou por telefone 3116-2145/2140. Apenas o pesquisador/solicitante terá acesso às dependências do APEB, exceto para aqueles que necessitem de acompanhantes.

Fonte: http://www.fpc.ba.gov.br/2021/01/1888/Arquivo-Publico-comemora-131-anos-resguardando-a-memoria-do-Estado.html

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.